This is a print version of story Com papai de madrugada by EstellaM from xHamster.com

Com papai de madrugada

Bom desde que tinha 16 anos descobri dentro de mim um tesão fora do comum.
Sempre senti tesão pelo meu pai, imaginava como ele devia foder gostoso. Uma certa noite ele dormiu na casa dos meus avós e pude espiar ele batendo punheta na sala de madr ugada enquanto assistia filme porno, tinham duas mulheres sarrando a buceta uma na outra e aquilo me deixou com a minha xota muito melada. Fui pro meu quarto e me acabei na siririca até gozar.

Mas tudo mudou, eu nunca havia provocado meu pai, algumas vezes lançava olhares pro volume na calça dele sem que ele notasse mas não era nada além.
Anoiteceu e pouco depois do jantar fomos nos deitar. Me deitei vestindo apenas camisa e calcinha, como de costume. Comecei a ler uns contos de in ces to e logo minha buceta tava meladinha, resolvi então tirar a roupa e tocar uma siririca. Tava esfregando meu grelo bem gostoso e notei um feixo de luz na porta, não dei importância e continuei, vi a porta se abrir mais um pouquinho e disfarcei pra olhar, vi meu pai apertando o pau e então resolvi me tocar pra ele, puxei a coberta que escondia meu corpo e abri mais as pernas socando meus dedos com vontade na xota, meu pai saiu e fechou a porta, logo eu gozei e dormi pelada mesmo, acordei no dia seguinte fui no mercado comprar umas coisas que estavam faltando. Quando voltei tomei meu banho e fui até a cozinha comer, meu pai tava acendendo a churrasqueira,falei com ele e assim que terminei de comer fui até a pia lavar o que sujei e de repente sinto meu pai por tras de mim se esticando pra pegar um prato que estava super perto da mão dele, mas ele demorou um pouco pra pegar porque tava sarrando o pau na minha bunda, fiz de conta que não notei mas empinei a bunda pra sentir melhor o pau dele.


coloquei meu biquini e entrei na piscina, Parei no canto da piscina e meu pai veio até mim parando na minha frente, conversamos sobre coisas aleatórias e então ele me perguntou sobre namorados, respondi que tava solteira e ele sorriu de canto dizendo "foi o que eu imaginei depois do que vi de madr ugada" Na hora senti um pouco de vergonha mas logo passou, sorri de volta pra ele dizendo " Quando não tem quem resolva eu faço sozinha mesmo" Fui surpreendida com a mão dele na minha buceta por cima do biquini enquanto ele me olhava dizendo "entendi" Então ele saiu de perto de mim e continuamos como se nada tivesse acontecido, o dia passou e todo mundo foi embora, ajudei a limpar as coisas,eu e meu pai resolvemos continuar na piscina, ele encostou no canto da piscina e me chamou, fui até ele e ele me segurou pela cintura me virando de costas pra ele, ele esfregava meu grelo por cima do biquini enquanto eu rebolava sarrando minha bunda no pau dele, minha xota já tava bem melada, mas ouvimos um barulho e nos afastamos, então eu sai da piscina, e ele ficou lá me olhando então puxei a calcinha do biquini pro lado e deixei que ele visse minha buceta lisinha.


meu pai saiu da piscina e me chamou pro canto da parede, ele segurou meu cabelo e me encostou na parede me beijando de lingua, e que beijo gostoso, enquanto me beijava ele me esfregava meu grelo e ia descendo com o dedo até a entrada da minha buceta melada, ele foi descendo os beijos chupou meus peitos e logo desceu se ajoelhando e passou a lingua no meu grelo, me segurei pra não gemer, então ele ficou de pé e foi se secar, o resto do dia passamos normal, meu tesão só aumentava cada vez mais.

Acordei de madr ugada deitada de bruço com meu pai passando a mão na minha bunda e deslizando o dedo na minha buceta, não conseguia pensar e mais nada a não ser em foder com meu pai como se eu fosse uma putinha dele. Empinei mais a bunda e abri um pouquinho as pernas, ele levou os dedos até a minha boca e eu chupei com vontade, depois ele esfregou meu grelo enquanto eu rebolava e fodeu minha buceta socando dois dedos com vontade, eu gemia com gosto pedindo pra ele não parar, já estava completamente melada e louca de tesão ele mandou eu levantar da cama e deitou, subi novamente na cama e sentei com a xota na boca dele enquanto ele me chupava eu chupava, engolia, babava o pau dele, grande e grosso, não aguentava mais de vontade então sentei com a buceta no pau dele, sentei de costas pra ele, quicava gostoso naquele caralho e esfregava meu grelo ao mesmo tempo, ele me chamava de filhota e falava varias putarias, batia na minha bunda o que me deixava com mais tesão, virei de frente pra ele e sentei com gosto na piroca do meu pai, ele apertava meus peitos, me chamava de filha da puta eu quicava e rebolava sem parar. Ele mandou eu ficar de quatro pra ele e assim eu fiz, empinei bem a bunda, ele deu uns tapas e me fodeu com força, ele socava o pau na minha xota



enquanto eu rebolava e gemia com a bunda empinada, ele pressionou a mão nas minhas costas me colocando deitada de bruços, ele deitou por cima de mim com o pau dentro da minha buceta e metia com força, segurando meu cabelo e com a boca perto da minha orelha respirando ofegante e sussurrando putarias pra mim, eu já não aguentava mais segurar e acabei gozando, enquanto ele falava coisas do tipo "isso goza no caralho do papai putinha gostosa" e logo depois ele tirou o pau da minha buceta e mandou eu ficar de frente pra ele, aproximou o pau da minha boca e eu chupei com vontade passando a lingua na cabecinha e chupando até as bolas, ele gozou na minha boca, ficamos deitados na cama conversando sobre a nossa foda sem pudor nenhum, nenhuma culpa, nenhuma vergonha, a unica coisa que existia era a vontade de foder de novo, mas fomos tomar banho e dormimos juntos na cama dele.
Story URL: https://pt.xhamster.com/stories/com-papai-de-madrugada-937284
ou para poder publicar comentários
Se remetentes de spam comentarem os seus conteúdos, apenas você poderá ver e gerir esses comentários Apagar tudo