Meu Amante Pauzudo Casado

Sou a Cláudia, loira (loira falsa kkk), 1,72m, 60kg, olhos negros, tenho belas curvas, pois já malho a alguns anos, quase todos os dias da semana. Tenho bumbum lindo, coxas fortes e seios médios, ainda não consegui colocar silicone, mas chego lá. Hoje tenho 23 anos.
Andava no shopping toda linda numa tarde de folga, com uma calça brança justíssima, blusinha decotada e salto alto. Parei tomar um café e o dono da empresa onde eu trabalho, um homem grande, de 40 e poucos anos, já com um pouco de cabelo grisalho, de terno e gravata, que estava na mesa do lado puchou assunto, me reconhecendo. Ele era cliente da empresa que trabalho e já tinha visto ele algumas vezes por lá. Falou do tempo e tudo mais, respondi educadamente meio tímida. Ele começou a me elogiar, que eu era muito bonita e fazer umas cantadas engraçadas.
Passou..., saí dalí, dei mais uma volta e quando fui ao banheiro vi que ele estava vindo na direção contrária. Tinha ainda uma loja nem lembro de que, parei olhar e me abaixei um pouco, deixando meu bumbum empinadinho pra ele ver. Fiquei esperando ele passar por trás de mim, mas não vi, olhei para o lado e dei de cara com ele... ou melhor com o pau dele né (dentro da calça, óbvio), pois estava abaixada olhando a vitrine. Subi os olhos e ele me cantou denovo:
- Sensacional loirinha. Tá afim de dar uma volta por aí?
Vi na mão dele uma aliança.
- Mas você é casado.
- Vamos pra um lugar discreto, tiramos uma folga essa tarde. O que acha?
- Não sei. Nem te conheço direito.
- Vamos, você vai gostar.
Dei a dica que eu não era mulher para não ter confusão, e ele disse não ser problema. Fomos pro estacionamento, ele na frente, eu atrás do macho. Ele abriu a porta para mim de um carrão lindo. Me senti poderosa. Saímos dalí e eu perguntando onde estavamos indo. Ele só respondia que era um lugar legal.
Entramos num motel chique. Ele pegou uma suíte bem cara. O quarto era maior que todo meu AP eu acho, com uma hidro num canto, uma cama enorme, mesinha, sofás, duas TVs. Fiquei olhando tudo e quando percebi ele me agarrou por trás. Pude sentir um volumão encostando no meu bumbum. Falou no meu ouvido.
- Você vai curtir bastante o dia de hoje.
Nos beijamos e ele passava a mão no meu corpo, agarrava meu bumbum, me chamava de gostosa, o biquinho dos meus peitos marcaram a blusinha, que ele tirou e veio me chupar. Agarrei um pauzão duro ainda por cima da calça. Ele desceu me beijando toda até a barriguinha. Me virou de costas e mordeu meu bumbum, tentou descer a calça justa que tive que ajudar. Minha calcinha pequenina saiu junto e fiquei peladinha pra ele. Senti a língua brincando no meu cuzinho. Fui até a cama e empinei o bumbum para ele. Senti uma língua gostosa atrás. Delirei de tesão.
Ele começou a arrancar a roupa, fui ajudar. Quando a calça baixou, a cueca box mal conseguia esconder o pauzão grande e grosso dele. Ele deitou na cama e eu fui subindo pelas pernas dele até chegar no pau. Agarrei a cueca e desci devagar, o pau apontou pro teto. Cheio de veias, grosso.
- Nossa que pauzão você tem.
Cai de boca, chupei bem gostoso. Ele pedia para mim chupar as bolas, um saco grande com dois bolões. Ele era todo grande e todo depilado. Chupei gostoso as bolas dele. O pau eu enfiei o que pude na boca e ele empurrava para dentro, quase me tirando o fôlego.
Ele pegou um preservativo dos grandes na carteira dele e me ajudou a colocar no pauzão. Peguei meu ky pra mim conseguir aguentar o cacetão dele. De ladinho foi entrando, ele mordia meu pescoço e eu quase morri de tesão. Senti tudo dentro de mim e rebolei no pau dele.
- Gostosa. Que cuzinho apertado é esse.
Fiquei de quatro e quase vi estrelas. Entrava muito fundo em mim. Revolava e olhava para ele. Me colocou de barriga para cima na pontinha da cama, com as pernas levantadas. Socava no meu cuzinho e meu pauzinho durinho ficou livre. Comecei a punhetar porquê tava quase gozando, e ele tirou minha mão e fez pra mim, segurando com os dedinhos meu pauzinho. Delícia, gozei com o pauzão dele no meu cuzinho e ele me masturbando. Enchi minha barriga de porra. Então ele tirou o pau de dentro de mim, arrancou a camisinha e gozou fartamente na minha barriga e peitos. Fiquei coberta com nossa porra.
Tomamos um banho e ele já ligou a hidro. Ficamos lá agarradinhos conversando um tempão. Me falou da vida dele de casado, e que a mulher dele já não curtia mais sexo. Ele queria que eu fosse a amiga amante dele.
Começamos a nos beijar e logo eu e ele estavamos excitados denovo. Aquela hidro cheia de espuma, o pau dele deslizava em todo meu corpo. Agarrei ele e não soltei mais. Fomos transar molhados num sofá de couro. Gozei pela segunda vez com ele me pegando de ladinho, aquele pauzão atolado no meu rabinho.
Ele pediu para gozar na minha boquinha - deixei. Ele ficou de pé na minha frente e paguei um boquete bem gostoso, olhando pra ele e chupando a rola toda. Tirei leite do pauzão dele sozinha. Ele gozou dentro da minha boquinha e não deixei cair nada. Mostrei pra ele a boquinha cheia de porra dele e engoli tudo.
- Safada. Adorei você. Quer ser minha amante?
Curti muito o coroa. Acho que vou virar amante dele. Trocamos telefone e estamos falando bastante.
bjs
78% (7/2)
 
Categorias: AnalTravestis
Comentado por morenopira50
5 meses atrás    Visualizações: 1,467
Comentários
Responder:
Reply text
Por favor faça login ou registe-se para inserir comentários.
Sem comentários